Notícias
07/11/2016
FIESC obtém na justiça garantia à movimentação em itajaí durante greve dos auditores
Fonte: Site FIESC

Decisão beneficia indústrias filiadas aos sindicatos da Federação e exige que prazos estabelecidos na legislação sejam cumpridos, garantindo embarque e desembarque de mercadorias

 

Florianópolis, 4.11.2016 – A Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC) obteve nesta quinta-feira (3) liminar na Justiça Federal para assegurar a movimentação de mercadorias no Porto de Itajaí durante a greve dos auditores fiscais da Receita Federal. No despacho, o juiz Tiago do Carmo Martins, da 3ª Vara Federal de Itajaí, determina que sejam cumpridos os prazos estabelecidos na legislação para o desembaraço aduaneiro. A medida beneficia as indústrias associadas aos sindicatos ligados à FIESC.

Decisão exigindo que documentos necessários à importação e exportação sejam emitidos foi mantida pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região nesta sexta-feira (4)

Decisão exigindo que documentos necessários à importação e exportação sejam emitidos foi mantida pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região nesta sexta-feira (4)

A União recorreu da decisão ainda na quinta-feira (3) ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região, com sede em Porto Alegre, tentando cassar a liminar, mas na tarde desta sexta-feira (4), a desembargadora Marga Inge Barth Tessler indeferiu o pedido de efeito suspensivo da decisão de primeira instância. Para ela, não foi demonstrada a impossibilidade de cumprimento da decisão da Justiça Federal em Itajaí.

Na liminar, o juiz Tiago do Carmo Martins determina que seja mantido contingente mínimo de servidores necessário para garantir os despachos de importação e exportação em oito dias, que é o prazo regulamentar. Cita a recente decisão do STF que regulamentou a greve no setor público e argumenta que o movimento grevista, independentemente da justiça da reivindicação, além dos expressivos custos que acarreta aos operadores do comércio internacional, embaraça a atividade produtiva em larga escala, impedindo a livre iniciativa de produzir bens e serviços, com prejuízos notáveis à economia estadual e nacional.

Clique aqui e veja a decisão na íntegra
Clique aqui e veja a decisão do TRF4

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Por favor, digite os caracteres desta imagem na caixa de entrada

Digite aqui os caracteres que aparecem na imagem a acima

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Associados