Notícias
03/09/2019
O Sindirações participou do I Seminário INOVA Indústria – SENAI Campinas/SP
Fonte: Sindirações

I Seminário INOVA Indústria, promoveu a discussão com os especialistas sobre as tecnologias que transformarão a indústria de alimentos na próxima década.

Campinas/SP – No dia 07 de agosto o CEO do Sindirações, Ariovaldo Zani participou, conjuntamente com o Auditor Fiscal Federal Agropecuária da Secretaria Federal da Agricultura (SFA) no Estado de São Paulo, e com o Dr. Vidal Augusto Zapparoli Castro Melo da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, da Edição 2019 do INOVA INDÚSTRIA, evento tradicional organizado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI).

Os palestrantes responderam os questionamentos do público presente e também dos participantes à distância/online

Durante o encontro os três professores supramencionados (respectivamente, MBA Agronegócios/ESALQ USP, Faculdade Medicina Veterinária Anhembi Morumbi e Escola Politécnica/USP) discorreram, respectivamente, sobre os Desafios e Impactos do Programa de Autocontrole na Indústria de Alimentação Animal; sobre a Garantia de Qualidade e a Segurança dos Alimentos por meio do Programa de Autocontrole; e sobre o Uso de Tecnologias da Informação como Ferramenta para Gestão do Programa de Autocontrole.

O CEO do Sindirações elencou os desafios e impactos resultantes da implantação do Programa de Autocontrole

O Ariovaldo insistiu que a inovação possibilitará a apuração e o armazenamento das informações, oferecendo maior segurança jurídica, geração rápida de certificados para simplificação dos processos de comércio exterior, resposta rápida aos episódios de crise, bem como a elevação do status do sistema. Resumidamente, Auditores Fiscais Agropecuários com maior autoridade e concentrados em ações estratégicas, já que o mundo caminha para soluções que conjugam agilidade e eficiência com base em dados.

“Finalizei minha abordagem ressaltando que apoiado na revolução tecnológica 4.0, o Ministério da Agricultura pode modernizar seus sistemas de informação, ampliar o uso das novas tecnologias de informação e comunicação, promover a implantação do AUTOCONTROLE no setor produtivo e realizar o monitoramento online (constante e ininterrupto) do ambiente industrial, com a produção de relatórios estatísticos de resultados dos processos de fabricação”, arrematou Zani.

Comentários encerrados.

Associados