Notícias
03/09/2019
Sindirações reúne empresários do setor e Ministra Tereza Cristina em Brasília/DF
Fonte: Sindirações

Brasília/DF – No dia 12 de agosto, um grupo de empresários associados ao Sindirações esteve reunido com a Exma. ins e com o Secretário de Defesa Agropecuária, Dr. José Guilherme T. Leal no Gabinete Ministerial/MAPA.

Da esq. para dir.: Roberto Betancourt (Presidente Sindirações), Stefan Mihailov (Trouw), Celso Mello (Cargill/ Nutron), Ministra Tereza Cristina (MAPA), Ricardo Ribeiral (Agroceres Multimix), Carlos Alberto Albuquerque (Relações Governamentais/Sindirações), Ariovaldo Zani (CEO Sindirações), José Guilherme T. Leal (MAPA) e Mario Sergio Cutait (M Cassab).

O CEO do Sindirações, Dr. Ariovaldo Zani, aproveitou a ocasião para comunicar à Ministra sobre o interesse do Sindirações em contribuir positivamente para elaboração do plano de ação multidisciplinar daquela pasta do Executivo em prol da segurança alimentar e da cadeia produtiva com foco na indústria de alimentação animal, elo indispensável no suprimento suficiente e seguro dos insumos consumidos pela indústria produtora/exportadora de proteína animal.

Em relação à iniciativa do MAPA em seguir adiante com o programa de Autocontrole, Zani arrematou: “A tecnologia 4.0 vai simplificar processos e fortalecer a fiscalização baseada no risco, e nossa entidade vai contribuir na proposição dos protocolos/indicadores de desempenho e na capacitação de colaboradores e empreendedores do setor”.

A conversa versou sobre a sanidade animal, segurança alimentar e competitividade exportadora, considerando as ações de mitigação da circulação de agentes patogênicos, principalmente por conta da epidemia de Peste Suína Africana na Ásia, do compulsório uso racional de antibióticos em alinhamento ao Programa Nacional de Monitoramento da Resistência Bacteriana, e da Avaliação e Gerenciamento do Risco de antimicrobianos e aditivos por parte do setor público (MAPA e ANVISA) e a Comunicação do Risco pela iniciativa privada. Adicionalmente, o grupo registrou demandas relacionadas à finalização dos entendimentos/respostas aos questionários para exportação de insumos e rações e a possibilidade de aprovação de programas de qualidade privados e credenciados internacionalmente.

Em relação à iniciativa do MAPA em seguir adiante com o programa de Autocontrole, Zani arrematou: “A tecnologia 4.0 vai simplificar processos e fortalecer a fiscalização baseada no risco, e nossa entidade vai contribuir na proposição dos protocolos/indicadores de desempenho e na capacitação de colaboradores e empreendedores do setor”.

Comentários encerrados.

Associados