Notícias
28/02/2019
Sindirações representa setor e debate auto controle com MAPA em Brasília
Fonte: Sindirações

Brasília/DF, 21/02/2019 – O Sindirações aceitou convite formulado pela ministra Tereza Cristina e participou do Seminário sobre Boas Práticas de Fabricação e Autocontrole realizado no auditório do Tribunal de Contas da União. Na ocasião, seu vice-presidente executivo, Dr. Ariovaldo Zani, apresentou a visão do setor voltada aos protocolos de certificação/acreditação e justificou a expertise da entidade dirigida à capacitação dos colaboradores dos empreendimentos nacionais e internacionais, e sua disposição em estender a capacitação aos auditores fiscais federais agropecuários.

O CEO do Sindirações discorreu sobre a expertise do Sindirações e o Programa (Privado) de Boas Práticas de Fabricação.

O CEO do Sindirações discorreu sobre a expertise do Sindirações e o Programa (Privado) de Boas Práticas de Fabricação.

Durante o Painel de “Ações de Modernização e Desburocratização utilizando-se de Instrumentos de Boas Práticas de Fabricação e Autocontrole : Riscos e Oportunidades”, o executivo do Sindirações pode responder às indagações formuladas pelo público (majoritariamente fiscais do MAPA), além de debater com a Dra. Andrea Moura Figueiredo/Superintendente Federal do MAPA em São Paulo, com o Dr. Antonio Andrade/Presidente da Associação Nacional Auditores dos Fiscais Federais Agropecuários, e o Prof. Vidal Melo/Pesquisador da USP.

Setores público, acadêmico e privado representados durante as discussões.

Setores público, acadêmico e privado representados durante as discussões.

Resumidamente o Ariovaldo demonstrou à audiência que a desburocratização (implementação do autocontrole) e a aplicação da tecnologia de vanguarda (MAPA 4.0) culminará na elevação do status do sistema e proporcionará um ambiente para Auditores Fiscais Agropecuários com mais autoridade e focados em situações estratégicas, através do Monitoramento online (constante e ininterrupto) do ambiente industrial; Emissão de relatórios estatísticos de resultados dos processos de fabricação; Banco de dados para avaliação do risco quantitativo; Histórico do desempenho do estabelecimento (não conformidades e ações corretivas); Precisão para direcionamento das inspeções nos estabelecimentos “problema”; Apuração e armazenamento da materialidade e maior Segurança Jurídica; Resposta/reação rápida aos episódios de crise; Geração rápida de certificados para simplificação processos de comércio exterior; Auditores Fiscais Agropecuários com mais autoridade e focados em situações estratégicas;

Palestrantes e debatedores concordaram que é possível construir colaborativamente um sistema mais adequado à realidade contemporânea.

Palestrantes e debatedores concordaram que é possível construir colaborativamente um sistema mais adequado à realidade contemporânea.

Ao final do evento, o Secretário de Defesa Agropecuária Adjunto, Dr. Fernando Mendes, relatou que o MAPA publicaria a Portaria que institui o Comitê Técnico de Programas de Autocontrole com o objetivo de promover a articulação dos órgãos e entidades, públicas e privadas, para implementar programas de autocontrole a serem aplicados pelos estabelecimentos regulados pela legislação da defesa agropecuária.

Comentários encerrados.

Associados