Notícias
28/11/2017
9th Workshop on Bioeconomy – Low Carbon Livestock
Fonte: Sindirações

Campinas/SP, novembro 2017 – O Instituto de Zootecnia (IZ-APTA), Instituto Biológico (IB-APTA), Instituto Agronômico (IAC-APTA), Unicamp e Fapesp, em parceria com o “Agropolo Campinas-Brasil” realizaram o 9º Workshop em Bioeconomia “Sistemas de Produção Animal: Pecuária de Baixo Carbono”, nos dias 8 e 9 de novembro no anfiteatro do IAC.

O objetivo foi promover o debate e a discussão entre especialistas da iniciativa privada, de instituições de pesquisa e ensino, do governo e da sociedade civil na busca por oportunidades e como enfrentar os desafios no desenvolvimento de uma Pecuária de Baixo Carbono no Brasil, sustentável e eficiente, no âmbito das áreas de Sistemas Integrados de Produção Animal, Nutrição e Alimentação Animal, Genética, Sanidade Animal e Transferência de Tecnologia.

O CEO do Sindirações registrou que a pecuária vem sendo acusada pela comunidade ativista de mobilizar vastas áreas agrícolas aráveis para produção de insumos da alimentação animal (ao invés da produção direta de comestíveis humanos) e de exagerar na adição de cereais e oleaginosas, muito embora, a análise mais atenta revela a produção do boi à pasto um eficiente conversor de proteína vegetal ou forragens, farelos, destilados solúveis secos, polpas, melaço e subprodutos agrícolas em proteína animal ou carne.

“É sabido que as cadeias agroalimentares geram grandes quantidades de refugos, coprodutos e subprodutos que poluem, fenômeno esse que tende a aumentar, à medida que a população humana cresce e demanda cada vez mais alimentos processados. A pecuária, por sua vez, já consome mais de 30% desses resíduos, e decerto continuará demandando crescentemente, contribuindo fundamentalmente na mitigação do dano ambiental decorrente”, enfatizou Zani.

Gustavo Lima (Embrapa), Ariovaldo Zani (Sindirações) e Sebastião Faria Jr. (MSD)

Gustavo Lima (Embrapa), Ariovaldo Zani (Sindirações) e Sebastião Faria Jr. (MSD)

O “Agropolo” Campinas-Brasil tem por objetivo desenvolver projetos de cooperação técnica nas áreas de agricultura, alimentação, biodiversidade, bioenergia, química verde e desenvolvimento sustentável.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Por favor, digite os caracteres desta imagem na caixa de entrada

Digite aqui os caracteres que aparecem na imagem a acima

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Associados